Saiba mais Sobre a Insuficiência Renal Crônica – Parte IV

Na parte 3, vimos um pouco sobre como fazer o auto-diagnóstico. Nesse post, falaremos sobre a prevenção e o tratamento dessa doença.

Veja algumas medidas a serem tomadas em relação à prevenção e tratamento da IRC:

  • evitar fumar;
  • praticar exercícios físicos regularmente;
  • combater a anemia e a obesidade;
  • aferir (medir) periodicamente a pressão sanguínea, procurando diagnosticar hipertensão arterial;
  • tratar a diabetes, através de dieta e medicamentos adequados;
  • controlar a hipertensão, através de remédios, dieta e exercícios físicos;
  • tratar toda e qualquer infecção urinária, assim que os primeiros sintomas aparecerem;
  • fazer um exame periódico da glicose no sangue, procurando identificar a diabetes.

A alimentação nesse caso deve ser seguida à risca. Confira algumas recomendações:

  • reduzir a ingestão de alimentos ricos em potássio;
  • reduzir a ingestão de sal;
  • consumir moderadamente proteínas de origem animal como ovos, carnes, leite e derivados. Optar nesse caso, por uma dieta hipoproteica, ou seja, com baixo consumo de proteínas;
  • no caso de diabéticos, fazer uma alimentação restrita em glicose.

Em casos mais graves da IRC, a pessoa pode precisar de um dos seguintes tratamentos:

Hemodiálise: é feita por meio de uma artéria e uma veia do braço do indivíduo, onde seu sangue é desviado para um aparelho, que depois de fazer a filtragem, devolvendo-o à circulação. São necessárias 3 sessões semanais, de 3 a 5 horas cada;

Transplante: neste caso, quando um rim está em condições de efetuar suas atividades, o mesmo é transplantado para outro paciente. Porém, infelizmente, o número de transplantes efetuados é muito menor, quando comparado à quantidade de pacientes na fila de espera por um novo órgão;

Diálise peritoneal: é feito através da introdução (permanente) de um cateter dentro do abdômen, que periodicamente receberá um líquido especial, com a finalidade de absorver as toxinas. Logo após esse processo, o mesmo é removido. Este processo pode ser realizado em casa (de 4 a 5 vezes ao dia) ou no hospital em sessões semanais (com duração de 16 a 24 horas cada).

Depois de todas essas dicas e explicações sobre como é a IRC e suas causas, é importante estarmos atentos aos sinais e cuidar sempre da nossa saúde, para ficar longe dessa e de outras doenças.


Tenho 24 anos, sou Nutricionista graduada pela Universidade Anhanguera de São Paulo. Escolhi essa profissão por ela permitir que eu cuide da saúde das pessoas e leve o conhecimento necessário para que elas possam ter uma vida saudável.

Nenhum comentário

Deixar uma resposta

*