Bebidas Energéticas – Parte I

Nesse post, veremos para que servem as bebidas energéticas e como elas funcionam no organismo.

Definição

Elas são definidas como bebidas que conseguem estimular o metabolismo corporal, contendo a combinação das vitaminas do complexo B, das metilxantinas e de algumas ervas que possuem a capacidade de fornecer energia ao nosso organismo.

Essas bebidas apresentam em sua composição substâncias como cafeína, guaraná, creatina, ginseng, ginkgo biloba, entre outros. Algumas versões são adoçadas de maneira artificial e outras apresentam altos níveis de açúcar.

Por causa da grande quantidade de carboidratos presentes, elas são conhecidas como bebidas energizantes, além de serem hipertônicas, pois acabam estimulando a sede devido a grande concentração de açúcar.

Diferenças entre os tipos de bebidas energéticas

O carboidrato aparece na composição de algumas bebidas energéticas, assim, como a taurina e a cafeína, que juntas proporcionam efeito estimulante. Já outros tipos de bebidas como os isotônicos, que são usados bastante por esportistas, tem como objetivo repor os eletrólitos, líquidos e carboidratos que são perdidos durante as atividades físicas.

Para atletas que treinam de forma intensa, as bebidas energéticas são fundamentais, especialmente se os mesmos passam muito tempo praticando atividades físicas por um período de 3 horas ou até mais. Esse consumo é importante, pois os mesmos precisam repor o sódio perdido no organismo, para evitar ter convulsões ou até mesmo vir a óbito. No caso dos exercícios de curta duração, essa perda não ocorre, pois o cálcio acelera a hidratação da pessoa q está praticando o exercício.

Devido ao alto teor de cafeína que essas bebidas apresentam, o corpo acaba ficando sempre em alerta, apresentando uma capacidade em reduzir o sono durante um período de tempo. Para que o efeito estimulante da cafeína seja atingido, a pessoa deve ingerir a bebida na proporção do seu peso multiplicado por 3.

Outro componente usado para esse fim é o guaraná, o qual também possui em sua composição cafeína e, é usado para ganhar energia. Mas, o que ele apresenta em comum com as bebidas energéticas artificiais é que para que seu efeito surja, ele deve ser consumido em uma determinada quantidade, que seja considerada adequada.


Tenho 25 anos, sou Nutricionista graduada pela Universidade Anhanguera de São Paulo. Escolhi essa profissão por ela permitir que eu cuide da saúde das pessoas e leve o conhecimento necessário para que elas possam ter uma vida saudável.

Nenhum comentário

Deixar uma resposta

*