Opções de Proteínas para Vegetarianos – Parte I

Adotar o vegetarianismo como estilo de vida é bem comum nos dias de hoje para muitas pessoas, mas para quem está começando a tê-lo, existe uma certa dúvida em relação a como substituir  a proteína animal nas refeições. Para isso, confira a seguir dicas de como manter uma alimentação adequada e equilibrada, mesmo sem comer carne.

1 – Todos sabemos que as carnes são ótimas fontes de proteína, mas os alimentos de origem vegetal também a contêm e, em excelentes quantidades, os quais são: vegetais (verduras e legumes), cereais, sementes (oleaginosas) e leguminosas (feijão, lentilha, grão de bico, ervilha e soja). Porém, os alimentos de origem vegetal não apresentam somente proteínas em sua composição como um filé de frango. Por isso, é preciso ter uma alimentação equilibrada e diversificada, que irá combinar os alimentos vegetais, para que se possa atingir facilmente as necessidades diárias de proteína, sem o risco de haver deficiências.

2 – A quantidade diária recomendada é muito individual, devido a composição corporal de cada um, objetivos diferentes, individualidade bioquímica, entre outros. Porém, de um modo em geral, essas recomendações vão de 0,8 a 1g de proteína por kg de peso corporal ou de 10 a 15% o valor total calórico diário. Os atletas de alta performance podem obter benefícios na manutenção ou ganho de massa muscular com 1,5 a 2g de proteína por kg de peso corporal. Esse valor irá variar de acordo com a modalidade que o mesmo pratica.


Tenho 26 anos, sou Nutricionista graduada pela Universidade Anhanguera de São Paulo. Escolhi essa profissão por ela permitir que eu cuide da saúde das pessoas e leve o conhecimento necessário para que elas possam ter uma vida saudável.

Nenhum comentário

Deixar uma resposta

*